Impacto dos Riscos Psicossociais nas Empresas

Impacto dos Riscos Psicossociais nas Empresas

Unidade de Behavioural Consultancy
16/09/2022
Impacto dos Riscos Psicossociais nas Empresas

Ao longo dos últimos anos temos assistido a mudanças significativas no mundo do trabalho com um impacto direto no campo da saúde física, mental e social. Os riscos psicossociais presentes, hoje, no mundo laboral devem ser alvo de atenção e estudo com o objetivo de ser elaborada e acionada uma estratégia clara e eficaz para bloquear a ascensão destes riscos e evitar efeitos irreversíveis. A exposição a riscos psicossociais no local de trabalho representa para a empresa um desempenho fraco, um aumento do absentismo e presenteísmo e uma subida da taxa de acidentes e lesões no local de trabalho.

Por sua vez, para os colaboradores, a exposição a riscos psicossociais representa o desenvolvimento de doenças físicas e psíquicas. Os fatores subjacentes a estes riscos psicossociais são o conteúdo do trabalho, a sobrecarga e o ritmo do trabalho, o horário, o controlo por parte das chefias, os equipamentos e o local de trabalho, a cultura organizacional, as relações interpessoais, o papel na organização, o respeito pelos direitos, o desenvolvimento da carreira e o equilíbrio trabalho-família. Efetivamente, com o objetivo de reduzir os riscos psicossociais de uma empresa, estes deverão ser os fatores a considerar. Só atendendo e melhorando estes fatores poderemos construir um contexto de trabalho mais equilibrado, saudável e consistente. 

Os riscos psicossociais provocam um desequilíbrio nos colaboradores e nas organizações que poderá pôr em risco a saúde das pessoas e o sucesso da empresa. É imprescindível analisar e desenvolver estratégias com base nas características específicas da empresa e dos colaboradores que a compõe com o objetivo de controlar, prevenir e contrariar os riscos psicossociais e consequentemente o fracasso organizacional.

Não é viável que as empresas perpetuem este comportamento de desvalorização no que diz respeito à saúde mental dos funcionários, sem compreender plenamente os riscos e o impacto na sua organização. A OMS estima que o custo global da perda de produtividade, absenteísmo e rotatividade de pessoal atribuíveis aos problemas de saúde psicossocial das pessoas é 2,5 trilhões por ano. Nos últimos dois anos, os efeitos da pandemia de Covid-19 contribuíram para aumentar a conscientização sobre a importância da saúde mental no local de trabalho, mas ainda há um longo caminho a percorrer.

Unidade de Negócio de Behavioural Consultancy

Na Crowe estamos plenamente conscientes da mudança necessária no mundo empresarial e das estratégias indispensáveis para esta mudança. Por esse motivo, contamos com uma unidade Behavioural Consultancy na qual temos uma equipa de profissionais especializados que executam consultoria na área do comportamento, Coaching e Avaliação, Diagnóstico e Intervenção das forças e vulnerabilidades da empresa, com programas sustentados cientificamente.

Com o objetivo de o ajudar a fazer crescer a sua empresa e sabendo o quão fulcral é controlar os Riscos Psicossociais para ganhar mais com as mesmas pessoas, o nosso
serviço pretende avaliar, diagnosticar e intervir nas forças e vulnerabilidades da sua empresa através da integração de programas personalizados e sustentados cientificamente e da realização de consultorias comportamentais e atividades de coaching (Performance, Executive e Personal).

Através destas estratégias será possível aumentar a produtividade; reduzir o absentismo e o presentismo e outros riscos psicossociais; reduzir os conflitos, a rotatividade e o Burnout; promover locais de trabalho saudáveis; melhorar o bemestar e satisfação no local de trabalho; reduzir o estigma relacionado com a saúde mental e reduzir os custos e encargos para a sociedade em geral.

Queremos transformar a sua empresa, os seus colaboradores e contribuir para a expansão da sua empresa no mercado.

Vamos colaborar?